Tv Islamismo No Brasil NOVO















Estamos com 5Hs e 10 minutos de video na nossa tv, contanto toda a verdade....

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Muçulmanos no Brasil enfrentam perseguição e preconceito crescentes


Equipes da Polícia Federal (PF) entraram em duas mesquitas na capital paulista entre o fim do mês de julho e o começo de agosto, sem qualquer mandado judicial de busca e apreensão
The Intercept – Em um auditório da Câmara dos Deputados, repleto de homens fardados com uniformes de alta patente, o telão exibe imagens de um senhor com longas barbas grisalhas, óculos e uma tradicional touca na cabeça. Na primeira foto, o homem de cabelos brancos aparece em uma manifestação com bandeiras da Palestina. Em outra, está ao lado de uma mulher com os cabelos cobertos por um hijab, o véu usado por muitas fiéis muçulmanas. Os dois estão em cima de uma laje na favela. "Esta foto foi feita na favela da Maré (no Rio de Janeiro). O que essas pessoas estavam fazendo lá? Qual o objetivo delas?", provoca o apresentador.
O homem das fotos é Cesar Mateus Rosalino, de 42 anos, um conhecido produtor cultural e ativista que mora em Embu das Artes, na região metropolitana de São Paulo. Desde que se converteu ao islamismo, Cesar adotou o nome Kaab Al-Qadir – a mudança é uma prática comum entre brasileiros convertidos. Ele já apareceu outras vezes em entrevistas à imprensa brasileira. O interesse dos jornalistas por Qadir se deve, principalmente, à sala de oração que ele inaugurou em 2013 no meio da favela Cultura Física, em Embu, hoje transformada em mesquita. Sua fonte de renda é o dinheiro de eventos que inscreve em editais públicos, além de oficinas e palestras que oferece a escolas de Embu. Ele participa de uma associação cultural na favela, a Zumaluma, que oferece à comunidade cursos de informática, dança e artes, que são pagos pela prefeitura em alguns casos e pelos inscritos em outros, para custear o pagamento dos professores.
Foi na laje em cima da casa onde mora – e não no Rio de Janeiro – que ele posou ao lado de sua amiga para a imagem, clicada para por uma reportagem da CBN, que identificou o local. Cesar afirma que nunca esteve na Favela da Maré.

http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2016/10/muculmanos-sao-perseguidos-pelas-autoridades-e-preconceito-cresce-no-brasil-6907.html

Reações:

7 comentários:

  1. Vamos da o mesmo tratamento que eles nos da nos países islâmicos ou muçulmanos vamos trata eles igual. é a lei do olho por olho, dente por dente e a lei da reciprocidade. Ta com dó leva eles para sua casa castra eles e cria como bichos de estimação.

    ResponderExcluir
  2. Os Cristãos também sofrem perseguição e muitos até são mortos nos Países Islâmicos de onde muitos desses Mulçumanos vieram !

    ResponderExcluir
  3. Os Cristãos também sofrem perseguição e muitos até são mortos nos Países Islâmicos de onde muitos desses Mulçumanos vieram !

    ResponderExcluir
  4. Religião retrógrada, supremacista, misógina e arrogante, além de ser fragrantemente contra a cultura e o ocidente e seus valores. Deveriam permanecer em seus países feios e afeitos a isso.

    ResponderExcluir
  5. Se o Brasil fosse um Pais exemplar o Islã já seria proibido...

    ResponderExcluir
  6. Vamos exterminar esses vermes malditos do Brasil, muçulmano bom é no paraíso de Ala.

    Se o paraíso é tão maravilhoso como os muçulmanos diz... O que os muçulmanos está fazendo nesse mundo impuro de mulheres que menstruam, detectam e urinam??? Se matem seus retardados.... Se tudo isso fosse verdade... Eles todos se explodiria... Mais como eles não são besta... Ele induz os retardados a se explodirem e irem para o paraíso onde só eles têm o direito de cagar de pau duro... O que é praticamente impossível!

    ResponderExcluir