Tv Islamismo No Brasil NOVO















Estamos com 5Hs e 10 minutos de video na nossa tv, contanto toda a verdade....

terça-feira, 15 de março de 2016

Aliciadores do Isis atuam em universidades da Europa

Aliciadores do Isis atuam em universidades da Europa

Revelação foi feita em uma reportagem do jornal ‘Folha de S. Paulo’ (Foto: Flickr/topsoftbe)
Aliciadores do Estado Islâmico estão se infiltrando em universidades da Europa para recrutar novos membros. A revelação foi feita em uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo.
Aliciadores do Estado Islâmico estão se infiltrando em universidades da Europa para recrutar novos membros. A revelação foi feita em uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo.
O texto relata a experiência de João (nome fictício) um estudante do Ciências sem Fronteiras que viajou para a Espanha para expandir seus conhecimentos. Com pouco dinheiro e sem amigos, João conheceu integrantes de um grupo de estudos islâmicos, que o acolheram como uma família. Após frequentar várias reuniões, ele acabou se convertendo.
Com o tempo, o teor das reuniões começou a se radicalizar, e João foi apresentado a dois homens que se disseram recrutadores do Estado Islâmico. O principal alvo dos recrutadores eram jovens em torno dos 25 anos, de diferentes nacionalidades, que permitam acesso fácil a países da Europa e aos Estados Unidos.
Após receber as informações de João, o repórter viajou para a Espanha se passando por estudante do Ciências sem Fronteiras. Foi lá que João o apresentou à dupla de aliciadores e aos círculos de estudos islâmicos radicais, predominantemente formados por estrangeiros. Tais círculos existem em vários países, sendo os maiores na Bélgica e na Tunísia.
Os recrutadores apresentaram duas funções: seguir para a Síria ou trabalhar como agente em países ocidentais. Em ambos os casos, o jovem seria financiado pelo grupo. Um dos aliciadores afirmou ao repórter haver recrutadores em várias universidades da Europa. Os principais alvos dos aliciadores são jovens estrangeiros com pouco dinheiro e problemas de adaptação social.
Após frequentar algumas reuniões o repórter retornou ao Brasil. Os aliciadores tentaram, sem sucesso, convencê-lo a ficar ou a atuar em grupos na Tríplice Fronteira entre Brasil, Paraguai e Uruguai, região suspeita de abrigar uma rede de financiamento a grupos terroristas. João também retornou ao Brasil, deixando de lado o islamismo radical e cortando todos os laços com os aliciadores.

fonte http://opiniaoenoticia.com.br/internacional/aliciadores-do-isis-atuam-em-universidades-da-europa/

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário